Surrogate Keys

Uma primary key pode ser composta de um campo alfanumérico extenso ou um conjunto de colunas formando uma chave conposta, isso causa uma diminuição da performance nas consultas onde essas chaves são utilizadas para comparação, pois a comparação de campos alfanuméricos tem um custo maior que a comparação entre números inteiros, ou no caso de uma chave composta, a comparação de diversas colunas com vários valores passados como parâmetros.

Nestes casos, utiliza-se um tipo de coluna chamada surrogate key. Este tipo de coluna substitui a primary key normalmente por um campo numérico e auto-incrementado, reduzindo-se assim a complexidade de códigos de consulta e aumentandoa performance no acesso aos dados.

Esta coluna nao irá armazenar uma informação, serve apenas de identificador e dificilmente será utilizada pelo usuário final do banco de dados.

Para saber mais vale o tempo consultando o site http://en.wikipedia.org/wiki/Surrogate_key

Author: SQLCrespi

Rodrigo Crespi é MVP Data Platform, MCT, MCSE, MCSA, MCIT, MCDBA e MCP em SQL Server, possuí outras certificações em .NET Framework, Dynamics CRM e etc. Iniciou trabalhando com SQL Server na versão 6.5 na época como desenvolvedor, logo direcionou a sua carreira para a área de administração de bancos de dados. Atualmente é Sócio da CrespiDB – Soluções em Plataformas de Dados, além de professor universitário na Uniftec – Caxias do Sul Autor de diversos artigos publicados em sites e revistas sobre SQL Server e engenharia de software, mantem o canal SQLCrespi no Youtube, o blog SQLCrespi, além de ser dedicado ao SQL Server RS PASS Chapter Leader do grupo de profissionais em SQL Server do Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta